QUEM SOMOS

O projeto nomeado LUTO LGBT foi idealizado por mim, Vivian Machado, comunicóloga, com habilitação em Publicidade, MBA em Marketing esportivo, roteirista de séries LGBT e graduanda em Psicologia.

 

Atualmente, me dedico ao entendimento do luto de pessoas LGBT+ e, nesse intuito, desenvolvi este site. Mais especificamente, o projeto Luto LGBT surgiu a partir do entendimento de que alguns lutos LGBTs não eram entendidos como luto. Vou explicar.

 

Conforme mencionei, sou roteirista de séries LGBT - uma delas chamada RED. A cada lançamento de temporada da série, da qual sou co-criadora e roteirista, eu recebia mensagens de fãs da série. Essas mensagens, em sua maioria, eram de agradecimento por oferecermos a história que nos propusemos a contar. Em alguns momentos, deparei-me com frases que deflagravam a não-aceitação de existências LGBT+ por membros da familia.

 

Essas pessoas ancoravam esperanças, mínimas que fossem, em encontrar alento nas histórias que são contadas em séries, livros, filmes etc. Havia o entendimento de que era possível buscar aceitação nos pares (leia-se: em pessoas que compartilhavam do mesmo sentimento de uma existência tida como ilegítima).

 

Fui entendendo que algumas dessas pessoas poderiam estar vivendo o que chamo de luto vivo, qual seja: o luto pela perda do amor da família em decorrência da não-aceitação da orientação sexual. Essas pessoas não se davam conta de que estavam vivendo um luto.

 

A partir disso, comecei a questionar quantos espaços - exclusivos da comunidade - para falar sobre o luto havia em nosso país. Pesquisei quantos sites traziam a temática do Luto LGBT, quantos debates estavam sendo realizados sobre isso, e me deparei com o seguinte entendimento: ninguém está falando sobre o luto LGBT nos veículos de comunicação, nem a própria comunidade. Diante dessa constatação, decidi assumir essa frente. Decidi reverberar o tema, não apenas pelo discurso, mas também pela ação.

O surgimento de um grupo de apoio ao luto LGBT:

 

Em outubro de 2019, comecei a esboçar um projeto voltado para a criação de um grupo de apoio para pessoas LGBT+ em situação de luto. Em janeiro de 2020, apresentei o projeto para a diretoria da Fundação Elisabeth Kübler-Ross Brasil e na Fundação recebi um espaço para a realização dos encontros do grupo. Hoje, os encontros do grupo acontecem por meio do Zoom da Fundação EKR, que também oferece supervisão acerca do trabalho que realizo com o grupo, como idealizadora e coordenadora.

Outras informações sobre o grupo de apoio podem ser encontradas na aba GRUPO DE APOIO. O formulário de inscrição está disponível para pessoas LGBT+ acima de 18 anos que estejam vivendo um luto atravessado diretamente pela condição de ser LGBT.

Para além do grupo de acolhimento a LGBTs enlutados, este projeto/site se dedica ao Luto LGBT em outras frentes, incluindo arte, palestras, diálogos e rodas de conversa, possibilitando instigar o debate acerca deste tema tão caro à comunidade LGBT.